ENVELHECER

Não espere de mim
mais do que fui
não espere por mim.

As horas se tornam
mais longas que os dias
e o passado não soterra
mais nada
sequer o nada.

Envelhecer é um ato solitário de andar
como quem não anda

como quem adia

outro ato solitário
de heroísmo

o de adiar
seu último dia.

Não espere de mim
mais do que pude
que nem eu mais
espero por mim.

A vida é uma música
que se canta antes do silêncio

um interlúdio do fim

uma espera adiada
uma voz se calando ao poucos

e mais nada.